Extrato ou Tintura? Aquoso ou Alcoólico? Em gotas ou spray? Entenda as diferenças dos diversos tipos de própolis

A própolis se tornou muito conhecida nos últimos anos devido às suas propriedades terapêuticas. Existem diversos tipos de própolis e muitos relatos e pesquisas sobre como utilizar o extrato de própolis na prevenção e tratamento de diversos males da saúde.

Atualmente, a própolis pode ser encontrada nas prateleiras das farmácias e mercados em diversos formatos, como spray ou em gotas, tintura ou extrato, em solução alcoólica ou aquosa. Essa variedade de formatos pode gerar algumas dúvidas na hora de escolher o melhor para cada momento, por exemplo. Afinal, há um tipo melhor ou mais eficiente?

Por isso, pra dar uma força e acabar com as dúvidas, listamos algumas curiosidades em relação ao extrato de própolis. Veja só!

1 – Quais os principais tipos de própolis existentes no Brasil? E no mundo?

Os principais tipos de própolis no Brasil são:

Própolis verde: é uma própolis tipica de Minas Gerais, produzida pelas abelhas a partir da planta Bacharis dracunculifolia (popularmente conhecida como alecrim-do-campo). Juntamente com a própolis vermelha, são consideradas as melhores própolis do mundo, graças aos componentes bioativos presente nelas e seus poderes terapêuticos.

Própolis vermelha: tem como principal origem botânica a planta Dalbergia ecastophyllum (popularmente conhecida como Rabo-de-bugio) e é mais comum na região nordeste do país, em regiões de mangue.

Própolis preta, amarela, marrom, dentre outras: não se caracteriza por predominância de nenhuma planta em particular e possui coloração variada, dependendo da região e da planta de origem.

No resto do mundo as própolis variam do preto ao amarelo, dependendo do país e vegetação típica. A qualidade é bem inferior em comparação à brasileira, devido a diversidade de flora e substâncias químicas encontradas na própolis. Não é coincidência que somos o maior exportador do Mundo, principalmente para Japão e China, que estão também entre os maiores consumidores.

2 – Quais os benefícios do extrato de própolis para nossa saúde?

A própolis apresenta cor, odor e consistência diferente de acordo com a planta de origem e espécie da abelha produtora. No entanto, existe uma unanimidade em relação aos seus benefícios para a saúde. Isso faz com que ela seja reconhecida mundialmente por suas propriedades terapêuticas.

A própolis é rica em compostos e substâncias que atuam contra os processos oxidativos e inflamatórios descontrolados do organismo. Além disso, auxilia na absorção e na ação das vitaminas, atua nos processos de cicatrização e apresenta atividade antimicrobiana.

Seu potencial terapêutico é extenso, sendo muito estudada atualmente na área de odontologia, campeã no número de patentes de produtos a base de própolis no Brasil, graças ao seu efeito anticárie e outros como na combate a gengivite.

3 – Existem estudos que comprovam a eficácia da própolis?

Existem vários estudos científicos que relacionam a própolis ao combate e tratamento de diversos males da saúde. Um deles, realizado pelo Departamento de Bioquímica e Microbiologia no Instituto de Biociência da USP, mostrou que a própolis é rica em flavonoides, ácidos terpenos, vitaminas B1, B2, B6, C, E, minerais, dentre outros. Não só no Brasil, a cada ano que passa aumenta a quantidade de artigos científicos que testam e estudam as atividades biológicas da própolis e buscam entender os “milagres” que este tesouro das abelhas pode nos proporcionar.

Outros estudos relacionados às propriedades terapêuticas da própolis:

Universidade de Rochester

Pontificia Universidad Católica de Chile

Congresso Internacional da Apimondia

4 – Como consumir o extrato de própolis?

Conforme explica a nutricionista Jacqueline Crozara, o extrato de própolis pode e deve ser incluído em nossa alimentação diária, já que contribui para a saúde em vários aspectos. Uma dica é tomar logo pela manhã em jejum, ou à noite diluído em sucos de frutas ou chás. O extrato de própolis também pode ser adicionado à água com limão para ser saboreada aos poucos durante o dia.

Saiba mais: Como inserir o extrato de própolis na alimentação?

5 – Qual a diferença entre a própolis alcoólica e o aquosa?

Há dois tipos de extrato de própolis no mercado atualmente, o alcoólico e o aquoso.

Salvo algumas exceções ou por orientações médicas específicas, os dois tipos podem ser utilizados como suplemento alimentar para fortalecimento do sistema imunológico.

Porém  a concentração dos compostos benéficos da própolis é maior no extrato alcoólico. Isso porque o álcool dissolve melhor a resina do que os solventes aquosos, extraindo mais substâncias e consequentemente tendo um efeito maior.

Ambos são excelente, mas quando puder dê sempre preferência para o alcoólico.

6 – O que é a própolis verde?

O extrato de própolis verde é considerado um excelente suplemento alimentar com impactos positivos em nosso sistema imune. Ele possui odor balsâmico, coloração esverdeada e sabor levemente acentuado.

O etanol é o melhor solvente para a preparação do extrato de própolis verde, por isso, o ideal é obtê-lo por meio de um processo de maceração em solução hidro alcoólica. No entanto, outros solventes como éter etílico, água, glicerina e metanol também podem ser utilizados para a extração e identificação dos compostos.

Proveniente de substâncias como resinas e extratos de alecrim-do-campo, a própolis verde apresenta os mesmos benefícios já oferecidos pelos outros tipos de própolis. Mas com alguns adicionais. Estudos sugerem que ela possui ação antitumoral, por isso, sua utilização é frequente em hospitais do Japão. Além de combater bactérias, fungos e vírus, a substância ajuda ainda a proteger a pele de pacientes de radioterapia.

Leia mais em: Qual a diferença entre a própolis verde e as demais própolis?

7 – A própolis verde produzida em MG é diferente das outras?

Fica em Minas Gerais a denominada “Região da Própolis Verde”, conforme regulamentação da Portaria nº 1138 de 2011 do IMA. Isso quer dizer que a produção de própolis nessa região possui certificação e comprovação de procedência. Ela é totalmente orgânica e sustentável, já que sua produção respeita o ciclo natural da colmeia e das abelhas.

Por se tratar de um produto natural, o extrato de própolis praticamente não possui contraindicações. No entanto, a atenção com os rótulos, bulas e com sua procedência devem ser constantes. É muito importante também seguir as recomendações nutricionais e médicas durante o consumo da própolis.

Quer saber mais sobre a própolis e suas propriedades? Envie sua dúvida pra gente! Estamos disponíveis em vários canais, entre eles nas redes sociais Facebook e Instagram.

Leia outros artigos sobre a própolis no blog ou acesse nosso site www.realpropolis.com.br.

Até a próxima!